Sistema Linfático



Vocês já devem ter percebido que estou fazendo posts com assuntos 'básicos' da estética né?
Esse material servirá de apoio e para estudo de alguns tratamentos e inovações da nossa área. Então sempre que surgir alguma dúvida em assuntos futuros, teremos esses materiais para linkar e nos ajudar no entendimento. 

Hoje vamos falar de um sistema que trabalhamos na maioria dos nossos atendimentos: O Sistema Linfático! 
 
"Via secundária de acesso, por onde líquidos, proteínas e pequenas células provenientes do interstício são devolvidos ao sangue, ao sistema venoso. É um sistema fechado, intimamente ligado à circulação sanguínea e aos líquidos intersticiais." ( Camargo, 2000).
 

Esse sistema é constituído pela linfa, vasos e órgãos linfáticos.

FUNÇÕES:
  • Transporte e absorção dos líquidos e proteínas;
  • Produção de linfócitos;
  • Imunologia.

ESTRUTURAS DO SISTEMA LINFÁTICO 

Vasos linfáticos: são estruturas que capturam e conduzem a linfa. 

Podem ser divididos quanto sua função:
  • Capilares linfáticos: capturam a linfa; 
  •  Pré-coletores linfáticos: dão início a movimentação da linfa, levando-a aos coletores linfáticos;
  • Coletores linfáticos: de maior calibre, transportam a linfa até os Nodos Linfáticos.
Os vasos linfáticos apresentam-se na forma de “rosário”: um gomo, uma válvula. O espaço entre as válvulas recebe o nome de “Linfangion” ou Linfagioma.
 

Linfonodos: estruturas ovais nas quais os vasos linfáticos penetram trazendo a linfa e seus componentes. Constituídos de tecido linfático, são cobertos por uma cápsula de tecido fibroso. Tem como função purificar a linfa, formar linfócitos, também aprisiona agentes patogênicos ou células “estranhas” ( este processo, ás vezes, forma ínguas) e são verdadeiros laboratórios produzindo defesas na forma de linfócitos e “anticorpos”.


DUCTO LINFÁTICO DIREITO:
  • Drena a linfa proveniente do MSD, hemitórax D e porção direita da face;
  • Formado na raiz do pescoço, pela união do tronco broncomediastinal direito, tronco subclávico e jugular direito;
  • Chega diretamente no ângulo da veia jugular interna e direita e subclávia direita, na altura da clavícula;
  • Possui +/- 10cm de comprimento.


DUCTO TORÁCICO (CANAL TORÁCICO ESQUERDO): 
  • Inicia na cisterna do quilo (ou cisterna de Pecquet), que é uma dilatação que se localiza entre T12 e L3, levemente à E, atravessando o diafragma, nela desembocam tronco instestinal, intercostal descendentes e lombares;
  • Recolhe linfa dos MMII, vísceras pélvicas, e MSE;
  • Termina na junção das veias jugular interna esquerda e subclávia esquerda, nessa junção, a linfa e sangue se misturam;
  • Possui +/- 40 cm



TRONCOS LINFÁTICOS:

São coletores terminais, que transportam a linfa para o sistema venoso. Situado na região da base do pescoço, formado pelas veias jugular interna e subclávia por onde segue para veia cava superior, átrio D, ventrículo D, pulmão, entra pelo átrio E, ventrículo E sai pela aorta, e circulação sistêmica.

Subdivididos em:
  • Troncos bronco-mediastinais;
  • Troncos subclávios;
  • Troncos jugulares;
  • Troncos lombares, intestinal, intercostal – formam a cisterna de Pecquet ou do quilo, localizado entre T12 e L3.


  
LINFA: 

É o líquido encontrado nos “vasos” linfáticos. É desprovida dos glóbulos vermelhos que lá não penetram. Portanto é praticamente incolor, tendo quase a mesma composição do plasma sanguíneo. O fluxo linfático promove de 2 a 3 litros de linfa por dia, necessário para repor o equilíbrio proteico.


Mecanismo de transporte da linfa:
  • Estiramento e contração do segmento de um vaso linfático (linfangion) entre duas válvulas;
  • Formação de nova linfa por pressão interna ou externa nos interstícios celulares, empurrando a “antiga” para frente;
  • Ação massageadora dos músculos esqueléticos sobre os vasos linfáticos;
  • Ação reflexa ao batimento dos vasos sanguíneos (artérias e veais);
  • Peristaltismo intestinal sobre os vasos linfáticos ali presentes;
  • Na região acima do coração colabora a força da gravidade.
CURIOSIDADES: 
  • 15% do peso corporal é representado pela linfa;
  • Uma pessoa forma de 2 a 3 litros de linfa por dia, mas pode, em casos especiais (doença), formar 20 litros;
  • A linfa circula, dependendo dos mecanismos de condução que estão sendo usados, a 4mm/s;
  • 80% da linfa formada no corpo vem da periferia e procura aprofundamento, onde fará seu papel de condução da linfa dos vasos profundos;
  • Os vasos linfáticos iniciam em capilares, passam para pré-coletores, coletores e ducto torácico;
  • Os capilares linfáticos são diferentes dos capilares sanguíneos, mais numerosos e volumosos (20 a 60 micra);
  • Quando os capilares linfáticos abrem para coletar o líquido intersticial a dilatação pode ser de 12 a 15 micra, isto representa 4 vezes o tamanho de um glóbulo vermelho;
  • O movimento de contração “rítmica” dos vasos linfáticos é regulado pelo sistema nervoso autônomo e ocorrem de 5 a 10 vezes por minuto;
  • O número de Nodos Linfáticos totais no corpo fica entre 600 a 700.
Não podemos falar de Sistema Linfático e deixar de falar sobre Drenagem Linfática, não é mesmo?! Fiquem atentos, pois esse será nosso próximo assunto! ;)

Obrigada por sua visita, volte sempre! 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário