Sistema Tegumentar - Pele e seus anexos




É fundamental que um esteticista conheça bem a pele. Ela constitui o sistema tegumentar, juntamente com a tela subcutânea e os anexos cutâneos. Trata-se de uma estrutura altamente complexa e que possui tarefas vitais. 
Um pedaço de pele com aproximadamente 3cm de diâmetro contém: mais de 3 milhões de células, entre 100 e 340 glândulas sudoríparas, 50 terminações nervosas e 90cm de vasos sanguíneos. E ainda 50 receptores por 100 mm², num total de 640.000 receptores sensoriais.
Sua espessura varia de cerca de 0,5mm, em áreas delicadas como as pálpebras, até 5mm ou mais em áreas sujeitas a desgaste, como plantas dos pés.

CAMADAS DA PELE
 
A pele tem duas camadas estruturais principais. A epiderme e a derme. Logo abaixo da derme  esta a hipoderme ou tela subcutânea, que não faz parte da pele, ela tem função de suporte e união da derme com os órgãos subjacentes.



EPIDERME:
A epiderme superficial é principalmente protetora. Também chamada de cutícula, essa parte da pele encontra-se na camada papilar da derme e pode adquirir espessuras diferentes em determinadas partes do corpo humano. 
Tipicamente não possui vasos sanguíneos, ela é nutrida através da difusão dos capilares da derme. Esta nutrição é eficiente para as células mais profundas da epiderme, mas à medida que as células são empurradas para a superfície, ficam longe da nutrição vinda da derme, então elas morrem. A espessura da epiderme é muito delgada, menos de 0,12 mm, na maior parte do corpo, mas em algumas áreas como palma das mãos e planta dos pés se encontra espessa, devido a constante pressão e fricção. Na epiderme podemos observar ao microscópio os queratinócitos e melanócitos.

  • QUERATINÓCITOS: São células que constituem a maior parte da epiderme. São formadas a partir das células germinativas, que geram células novas, empurradas progressivamente para a superfície.
  • MELANÓCITOS: São células que se encontram localizadas profundamente na epiderme, junto as células germinativas. Possuem a função de produzir a melanina; pigmento que dá cor e proteção a pele.
A epiderme é constituída de quatro ou cinco camadas, pois a camada lúcida não está presente em toda a superfície da pele. Podemos observar as seguintes camadas da derme para a superfície:
CAMADA BASAL OU GERMINATIVA:
   É a camada mais profunda, possui este nome devido sua intensa reprodução celular, além de ser responsável pela renovação da epiderme, fornecendo células para substituir aquelas que estão mortas na camada córnea. Nesse processo as células partem da camada germinativa e vão sendo deslocadas para a periferia até a camada córnea, onde chegarão mortas num período de 21 a 28 dias.
CAMADA ESPINHOSA
   Nesta camada as células possuem um aspecto espinhoso, existindo células de adesão que tem uma importante função na resistência ao atrito.
CAMADA GRANULOSA
   As células desta camada possuem grânulos de queratina que estão associados ao fenômeno de queratinização. À medida que esses grânulos aumentam de tamanho, o núcleo se desintegra, resultando em morte celular das células mais externas da camada granulosa.
CAMADA LÚCIDA
   É mais proeminente em áreas espessas e pode estar ausente em alguns locais. Possui células achatadas e tem aspecto de uma linha fina, clara e brilhante, por isto é chamada de lúcida.
CAMADA CÓRNEA
   É a mais superficial da epiderme, possui células mortas, queratinizadas, duras e resistentes. 
Nesta camada o núcleo das células foi substituído por uma proteína fibrosa denominada queratina. As células são intimamente ligadas, formando uma proteção ao redor da superfície do corpo, restringindo a perda de água do organismo. As ceramidas possuem papel fundamental na capacidade retentora de água.
   O estrato córneo elimina as células superficiais pouco a pouco com o atrito da roupa, esfoliação e até massagens. Estas células perdidas são constantemente substituídas por outras provenientes das camadas mais profundas da epiderme. A renovação do estrato córneo ocorre em aproximadamente 14 dias.
   As células que se soltam se misturam à secreção das glândulas sudoríparas e sebáceas, formando o manto hidrolipídico. Este manto possui pH mais ácido, variando entre 4,5 e 5,5, funciona como barreira protetora evitando a formação de bactérias.
Os idosos possuem um estrato córneo mais seco, devido ao fato de não poder reter água com eficiência.               


EPIDERME
DERME:
É uma camada espessa, formada por tecido conjuntivo sobre o qual a epiderme se apoia. A derme é conhecida como camada nobre da pele, pois é constituída por algumas fibras elásticas e reticulares, muitas fibras colágenas, é rica em vasos sanguíneos, linfáticos e nervos, além de glândulas.
A derme contém milhares de microssensores que permitem o sentido do tato, bem como glândulas sudoríparas e vasos sanguíneos ajustáveis que contribuem para a regulação da temperatura corpórea. Também chamada de pele verdadeira, a derme é elástica, rija e flexível. As fibras da derme não são substituídas com a idade e as pessoas mais idosas apresentam mais flacidez.

FIBRAS ELÁSTICAS: Responsáveis pela elasticidade da pele, possuem como componente principal a elastina, proteína mais resistente do organismo, sendo encontrada em pequena quantidade na pele.

FIBRAS RETICULARES: São curtas, finas e inelásticas, constituídas por um tipo de colágeno denominado reticulina.

FIBRAS COLÁGENAS: Constituídas por uma escleroproteína denominada colágeno, proporciona um arcabouço extracelular, para todo o organismo. O colágeno é a proteína mais abundante do corpo humano, é responsável pela retenção de água e tônus da pele.

FIBROBLASTOS: É a célula mais comum do tecido, responsável pela síntese de fibras colágenas e elásticas.

VASOS SANGUÍNEOS E LINFÁTICOS: Responsáveis pela nutrição e oxigenação da pele, retiram resíduos do metabolismo cutâneo e agem na regulação de temperatura corporal.

RECEPTORES NERVOSOS: As sensações cutâneas como tato, calor, dor, calor e frio são captadas por receptores especializados.    

Podemos observar na derme duas camadas: a papilar, mais superficial e a reticular , mais profunda.

CAMADA PAPILAR: É delgada composta por papilas dérmicas; saliências que acompanham as reentrâncias correspondentes da epiderme. Apresenta um suprimento sanguíneo bastante rico.

CAMADA RETICULAR: É mais espessa, possui feixes de fibras com poucos capilares sanguíneos. 



TELA SUBCUTÂNEA:
Sob a derme está uma camada, às vezes considerada parte da pele, denominada tela subcutânea (ou hipoderme). Ele é formado essencialmente pelo tecido adiposo e tecido conjuntivo frouxo. Possui as seguintes funções: fixar a pele e isolar o corpo de mudanças extremas no meio ambiente.



Pele e suas estruturas


Eixo do Pelo/Haste do Pelo: Parte do pelo que se projeta acima da superfície da pele;



Glândula Sebácea: Produz sebo, que protege o pelo e lubrifica a pele;


Glândula Sudorípara: Novelo de tubos que secretam suor aquoso;


Artéria/Arteríola: Supre sangue oxigenado;


Veia/Vênula: Leva embora excreções;


Terminação Nervosa: a pele recebe, a todo instante, diversos tipos de estímulos que são enviados ao encéfalo. Há uma grande área do córtex cerebral responsável pela coordenação das funções sensoriais da pele, em particular das mãos e dos lábios. Muitos dos receptores sensoriais da pele são terminações nervosas livres. Algumas delas detectam dor, outras detectam frio e outras, calor. Seus principais receptores sensoriais são:
  • Corpúsculo de Meissner - Tato (presentes nas regiões mais sensíveis da pele)
  • Corpúsculo de Pacini - Pressão forte
  • Corpúsculo de Krause - Frio
  • Corpúsculo de Ruffini - Calor
  • Terminações nervosas livres - Dor
Terminações nervosas

 FUNÇÕES DA PELE:

 Proteção:
   Isolante térmico, retém ou libera calor para proteger os órgãos internos nas grandes variações de temperatura (ação termodinâmica). Isola o meio interno com o meio externo protegendo contra agentes físicos, químicos e biológicos do ambiente. Além de proteção contra lesões e choques (ação mecânica).

Impermeabilidade:
   Graças a camada de queratina que recobre a epiderme, a desidratação é impedida, e também não deixa que o corpo retenha líquidos em excesso.

Antisséptica e antimicrobiana:
   Entre a derme e epiderme existe uma delgada camada ácida que mata a maioria dos microrganismos. Quando se lesa a pele lesa também a camada ácida contribuindo para a contaminação.

Sensorial:
  Presença de receptores sensoriais (terminações nervosas) em sua grande maioria na derme. Sendo estes estimulados pela sensibilidade tátil, dolorosa e térmica.

Regulação da temperatura do corpo:
   Capta a variação da temperatura e manda para o sistema nervoso central, este manda respostas de vasoconstrição, piloereção, tremor, queda do metabolismo, diminuição das glândulas sebáceas e sudoríparas.

Respiratória:
   A respiração cutânea é muito pequena, equivale a 1% da pulmonar.

Secretora:
   Através da eliminação do suor pelas glândulas sudoríparas, e do sebo secretado pelas glândulas sebáceas. As glândulas sudoríparas se abrem na superfície da pele em orifícios microscópicos, chamados poros. As glândulas sebáceas eliminam sua secreção no interior do folículo piloso que se abre com o nome de orifício pilo sebáceo ou óstium. Estas secreções impregnam na superfície da pele formando o manto hidrolipídico que dá umectação e flexibilidade ao extrato córneo.

Produção de vitamina D:
   Produz vitamina D sendo esta produção estimulada quando a pele entra em contato com os raios ultra violeta.

ANEXOS DA PELE:

   Na pele podemos observar vários anexos: os pelos, as unhas e as glândulas.

PELOS
Os pelos são compostos de células epidérmicas mortas que passaram por um processo de queratinização. Se originam de uma invaginação da epiderme na derme, o folículo piloso. Visíveis externamente apenas pela sua haste, estão distribuídos em quase todo o corpo.

UNHAS
As unhas são lâminas córneas situadas no dorso da terceira falange, apresentam coloração rosada devido à rede de capilares situada abaixo dela. Sua função principal é proteger os dedos e facilitar os movimentos finos e de precisão. A unha cresce cerca de 1mm por semana.

GLÂNDULAS SEBÁCEAS
As glândulas sebáceas são encontradas em maior quantidade no rosto, pescoço e parte superior do corpo. Elas secretam por secreção holócrina, na qual a célula secretora morre e torna-se o próprio produto de secreção da glândula. Situam-se na derme e sua secreção é uma mistura complexa de lipídios, cuja função é a lubrificação da pele, proteção, além de ligeira ação bactericida.

GLÂNDULAS SUDORÍPARAS
As glândulas sudoríparas encontram-se em quase todo o corpo. O seu número varia em cada região e diminui com o avanço da idade. Sua função principal é o resfriamento pela evaporação. A quantidade de suor secretado depende de fatores como a temperatura e a umidade do meio, além da atividade muscular.

Nos próximos posts vou falar de forma aprofundada sobre anexos cutâneos e alguns outros processos que ocorrem na nossa pele.
Espero que este texto tenha sido esclarecedor e que seja uma boa base para assuntos futuros aqui no blog e que tenha contribuído com seus estudos.

Espero também que tenha gostado!
Obrigada pela visita, volte sempre!  :)

Imagens: Reprodução.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário